Your eyes, they shine so bright

Não quero relacionamentos por catálogos.

sedapenamora:

Hoje entre conversas de um fim de dia cansativo, eu e uma amiga, chegamos a conclusão que estávamos cansadas de relacionamentos por catálogos. Então excluimos o tinder. Simplesmente os relacionamentos atuais são baseados em “curtir” e “não curtir”, é muito fácil dizer que gostou ou não, porque…

Eu não quero fazer parte do universo, o universo me dói. Eu tenho um infinito dentro de mim, mãe. Eu tenho um infinito e já não posso sentir nada, eu tenho nojo da existência humana. Eu tenho nojo de mim, mãe. Olha o que me tornei: uma pessoa com medo de tudo. Eu não quero ver o mundo fora do meu quarto, mãe. Tudo é duro demais pra mim. Eu estou presa numa areia movediça e só quero que ela me engula logo, eu quero não sentir. Eu quero fazer parte do nada. Mãe, você não vê? Eu estou cansada dessa tolice do dia-a-dia. Eu estou cansada de sentir. Eu estou cansada de ser sempre quem fica. Eu estou cansada. Eu estou morrendo e não virarei uma estrela. Eu sou uma estrela que não brilha, mãe.


♥

Fiquei horas lendo e relendo tudo que escrevi desde o dia da sua partida. Tudo tão clichê. Exposto em todos o meu desespero, minha vontade de te ter de volta, te sentir novamente. Tuas lembranças insistem em me perturbar à todo momento-o som da tua voz dizendo o quanto me queria bem. Por que você se foi? Não consigo entender, não consigo achar o motivo. Tenho tanta vontade de falar com você, saber esta bem. Mas não é preciso! Tuas fotos, teu sorriso estampado nelas, já respondem tal curiosidade… Seguiste em frente e eu parei no tempo. Ando precisando de um bom motivo que me tire dessa solidão.
— Nessa Cross (via palavrisses)
in—flames:

INSTAGRAM

in—flames:

INSTAGRAM

in—flames:

INSTAGRAM

in—flames:

INSTAGRAM

energizeamente:

"Não adianta tentar manter algo em sua vida que já não faz parte dela. E, eu sei, é difícil aceitar o fato de que não podemos controlar o destino nem todo mundo ao nosso redor. Deveria ser proibido que nosso namorado tão legal nos deixasse pra ficar com a vizinha. Devia sim.. Mas não é. E sabe porque não é? Porque nós precisamos aprender, precisamos nos machucar. O coração precisa se partir para aprender a se reconstruir. Se não existissem quedas, não existiriam triunfos. Você vai cair, se ralar, sangrar, chorar e até mesmo pensar em desistir. Vai se prender a lembranças e segurar o passado junto com o coração. Depois vai perceber que todo o seu esforço foi inútil e que precisa seguir em frente. Vai procurar forças em livros de autoajuda e até mesmo nos conselhos da sua manicure. Vai se olhar no espelho e se sentir a pior pessoa do mundo. Porque tem de ser assim? Para você aprender a se reerguer. Aquele que consegue colocar o desapego em prática, atinge um estado de paz interior e tem a consciência limpa de que deixou o passado exatamente onde ele deveria estar: no passado. E que o presente é sempre um presente. E que o futuro vai vir recheado de novidades e sensações novas. Não se apegar não é ser indiferente a vida. É ter o conhecimento de que o sofrimento chega, mas um dia deve partir. Não podemos dar abrigo ao sofrimento nem permitir que ele faça de nosso coração sua casa permanente. Não é certo. Superar é preciso. Levantar-se mais forte

energizeamente:

"Não adianta tentar manter algo em sua vida que já não faz parte dela. E, eu sei, é difícil aceitar o fato de que não podemos controlar o destino nem todo mundo ao nosso redor. Deveria ser proibido que nosso namorado tão legal nos deixasse pra ficar com a vizinha. Devia sim.. Mas não é. E sabe porque não é? Porque nós precisamos aprender, precisamos nos machucar. O coração precisa se partir para aprender a se reconstruir. Se não existissem quedas, não existiriam triunfos. Você vai cair, se ralar, sangrar, chorar e até mesmo pensar em desistir. Vai se prender a lembranças e segurar o passado junto com o coração. Depois vai perceber que todo o seu esforço foi inútil e que precisa seguir em frente. Vai procurar forças em livros de autoajuda e até mesmo nos conselhos da sua manicure. Vai se olhar no espelho e se sentir a pior pessoa do mundo. Porque tem de ser assim? Para você aprender a se reerguer. Aquele que consegue colocar o desapego em prática, atinge um estado de paz interior e tem a consciência limpa de que deixou o passado exatamente onde ele deveria estar: no passado. E que o presente é sempre um presente. E que o futuro vai vir recheado de novidades e sensações novas. Não se apegar não é ser indiferente a vida. É ter o conhecimento de que o sofrimento chega, mas um dia deve partir. Não podemos dar abrigo ao sofrimento nem permitir que ele faça de nosso coração sua casa permanente. Não é certo. Superar é preciso. Levantar-se mais forte

Eu só quero que você entenda que eu não gosto quando você vai embora. Não gosto quando você esconde o que sente. Não gosto quando você não me dá a menor bola. Se eu falo que está tudo bem, quero que você pergunte de novo. E de novo. De vez em quando eu finjo que tudo está numa boa, mas tenho o meu lado fraco. Preciso de colo. De atenção. Se eu estou triste, quero você ao lado. Se eu estou brabo, quero você ao lado. Se eu estou num dia bom, quero você ao lado. Se meu dia foi péssimo, quero você ao lado.
Clarissa Corrêa.   (via adesejar)
Acho que é mais do que ausência: é falta. A ausência, mal ou bem, sempre está por perto e sabe se fazer presente. A falta, não. É saudade morta. Um buraco profundo, talvez uma cova infinita que só a terra jogada pelas suas mãos, ausentes, conseguem tapar.
—  Eu me chamo Antônio   (via palavrisses)

theme: cerejadosundae. +
»